Sacola de Compras

* Calcule seu frete na página de finalização.

* Insira seu cupom de desconto na página de finalização.

Café da Dayanny, aroma frutado e de mel, sabor intenso de rapadura, notas leves florais e de guaraná - (250g)


Compra mínima de 02 pacotes de café dos produtores que você escolher, em grãos ou moídos

Um pouco sobre esse café:

"Este café foi produzido com muito carinho, amor e respeito. Aqui no campo nós estamos preocupadas com o que você consome na cidade e com o meio em que a gente vive. Que este café além de aquecer o dia a dia aqueça a alma das pessoas." 

Dayany, produtora deste café especial

 

Café orgânico de origem singular e especial - classificado acima de 80 pontos pela Associação Internacional de Cafés Especiais - SCA (Specialty Coffee Association).

Região: Sítio Ilha da Figueira – Poço Fundo, Sul de Minas

Variedade: Catucaí Amarelo 

Processamento: Natural. 

Safra: 19/20. 

Torra: Média. 

Altitude: 1.200 metros. 

Notas sensoriais: Aroma frutado e de mel, sabor intenso de rapadura, nota leve floral e de guaraná.

 

História do produtor

Desde a infância a Dayanny tem uma relação especial com a cafeicultura, passava as férias na roça dos avós em Poço Fundo e ajudava na colheita de cafés, uma experiência intensa com a natureza e agricultura. No período escolar se distanciou da vida na roça. Quando se casou reconectou-se com a agricultura. A única fonte de renda da família era o café, e como para a Dayanny ficar em casa era algo entediante ela passou a ir para lavoura com o marido e dava suas sugestões para a lavouras. No início o Fábio esposo da Dayanny não concordava muito com as sugestões mas aos poucos foi escutando e percebeu que ela tinha razão nas coisas que dizia, juntos fizeram ajustes na propriedade. De lá para cá a Dayanny e o Fábio compraram uma lavoura de cafés que foi totalmente transformada em lavoura orgânica como é toda a produção de café deles hoje.

Dayanny sempre quis conhecer mais mulheres envolvidas na cafeicultura e nessa sua busca conheceu o grupo MOBI – Mulheres Organizadas pela Igualdade da Coopfam, onde entrou e não saiu mais. “Quando cheguei no MOBI vi aquele tanto de mulheres trabalhando com café, fui para casa e contei para o Fábio, falei sobre o café orgânico e lembro dele me dizer para eu tirar aquilo da cabeça, e eu disse assim: Não, este é o sonho da minha vida, vamos ter cafés orgânicos sim. Me cooperei a Coopfam, fiz todos os cursos que apareciam e fui aprendendo cada vez mais. O Fábio se cooperou também e foi fazendo cursos, conhecendo as pessoas e se apaixonou por toda a história do café orgânico também."(Dayanny).

Um dos pilares da cefeicultura familiar da Dayanny e do Fábio é cuidar da qualidade dos cafés e da preservação da saúde da terra. "Nossa intenção é deixa-la a mais pura e sadia possível. Eu trago meus filhos para brincar aqui na lavoura e é importante que o ambiente onde eles estejam seja saudável. Eu produzi com saúde e segurança, minha família está segura e quem consumir o café também está seguro. Pensar só em mim não é suficiente a gente tem que entregar algo saudável para as pessoas”, Dayanny.

 

 

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.